sexta-feira, 25 de maio de 2012

DO SONHO A REALIDADE


Acordei pensamentos adormecidos.
Renasci na paixao da conquista.
Um alvo que acerto... os meus sentidos.
Como relogio de areia, vagaroso
passa o tempo por mim... mas passa.
Aproveito grao a grao este tempo.
Esta engrenagem de pensamentos,
descoordenada em alguns momentos,
mas em harmonia com a minha alma.
Quero louvar ao cosmos estes graos...
O tempo mestre, em arquitectura
selecta e inteligente que brilha em mim.
Sinto o brilho da felicidade... alcanco.
Realizacoes de sonhos simples,
sao perseveranca de futuro proximo.
O ideal... o real que em mim vive,
tao proximo de coisas serias... as boas.
Amarguras que adocei ao sabor dos anos,
petrificado no amolecer do tempo... as mas.
O tempo que tanto falo...  A Sabedoria.
Aproveitar o que a inteligencia exige.
Descodificar o que a ambicao promete.
Realizar em serenidade os meus sonhos.
Um por um... grao a grao... no tempo.
Um relogio construido de beleza pura,
ampulheta separadora de datas...
passadas... futuras e presente rapido.
Que ja passou por mim, agora mesmo.
Que ja so relembro mesmo ha um minuto
sem retorno... mas onde a memoria,
onde a memoria o transforma...
O tempo que e sonho... que ja o foi,
que o sera ainda... tempo.
O Tempo... meu pai e da Sabedoria.
Assim alcancei o meu sonho!

25 MAIO 2012

2 comentários:

  1. Muito Bom, porem complexo! Gostei do contexto.. Otima proposta de analise da realidade e confronto com a simplicidade ou complexidade temporal!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso Juanielson... Abraco!
      Simplicidade por vezes e complexo!

      Eliminar