domingo, 21 de junho de 2015

POUCO MAIS QUE NADA




Queria ser azul,
Quase como o céu.
Quente e frio,
Quase como o mar.

Queria ser de Ouro,
Quase como o Sol.
Sentir-me  a Luz,
Quase elementar,
Energia complementar,
Que alimenta o azul.

Queria ser sombra,
Quase cor de prata
Como a Lua,
Sempre iluminado e,
Sempre cru.

Queria ser tanto
Aquele que sou,
Porque penso!

E sou o céu,
E sou o mar,
E sou o Sol,
E sou a Lua.

Só não sou,
Tudo.

Sou pouco,
Mais que Nada,
E amo-me!!!!!!!
E amo-te !!!!!!

Porque sou assim!


21JUNHO2015

Sem comentários:

Enviar um comentário