sábado, 26 de março de 2016

A FORÇA DA TRISTEZA





Só a tristeza tem força,
Sendo que existindo,
Elevado é, o valor da alegria.
Ou à falta, sem quantidade
Sem objectivo certo,
Sem a ilusão do impensável.
É difícil ser realista,
Sem fuga possível
Não se foge a prisões,
Apesar da liberdade
Que só a alma garante.
O pensamento.
A crueldade de pensar,
É antagonismo cruel,
Pelo sentimento ilusório.
Ter força. Ultrapassar
O que o sangue quer,
É o desafio egoísta
A que nem os deuses fogem.
Sou mortal, sou real
Nestes paralelos mundos
Onde entrego a alma,
Com a pouca calma,
Que o meu corpo me dá.
Sentir pensando,
É o fogo irreversível,
Que nos queima por dentro.
Sou a lava e o vulcão,
Que me borbulha nas veias,
Que acaba em jorros
Que petrificam sozinhos,
Aumentando o espaço inerte
Onde um dia haverá raiz.



26MARÇO2016

Sem comentários:

Enviar um comentário