domingo, 7 de agosto de 2016

CAMINHO

Este corpo
É uma estrada
Onde te deves perder.
As bermas
São os braços
Que te seguram.
O piso
É tão intenso
Se o sentires nua.
Toca-me
Descalça,
É a minha pele.
Deita-te
Ao sabor do vento.
É o voo
Que o amor sente
Quando a pele se junta.
Perde-te
Sem coragem
Sem destino.
Encontra-me!
Sou um caminho.



07AGOSTO2016

Sem comentários:

Enviar um comentário