domingo, 21 de dezembro de 2014

RENITÊNCIA




Não me esqueço fácilmente.
Nem só a retina retém imagens,
Preferenciais, banais e, outras
Que arquivo na memória.
Fico louco, desde a histeria da vitória,
Ao paladar de amar o Mundo.
Preciso de ar, de
Respirar.
Preciso de água, de
Saciar a sede.
Preciso de alimento, de
Manter o corpo.
Falta-me ser deslumbre e,
Hipocondríaco do amor.
Não quero metades.
Não desisto.
Luto sempre até ao fim.
Prefiro o meu sorriso,
Quando me apercebo da falta,
Quando me perco por cegueira.
Não desisto!
Há um Eu permanente,
Há um desejo ardente e, sou
Renitente na Felicidade.
Quero harmonia!
Quero a vossa alegria!
A Felicidade no Mundo!
Se só eu sei,
Que não é pedir muito?!
Renascer é renitência.

21DEZEMBRO2014

4 comentários: